Blogger Widgets Blogger Widgets

segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Museu da Colonização

No final do século XIX, o nosso Vale começou a ser povoado por imigrantes vindos da Europa. Na margem esquerda foram assentados os vindos da Ucrânia, principalmente da região da Galícia, enquanto a margem direita, por imigrantes italianos. 

Segundo a Wkipedia, o Brasil abriga hoje a maior comunidade ucraniana da América Latina, contando com mais de 1 milhão pessoas, 1entre ucranianos e descendentes, 80% deles vivendo no estado doParaná.2

Os ucranianos formaram o segundo maior contingente eslavo a imigrar para o Brasil, perdendo apenas para os poloneses

A imigração de ucranianos para o Brasil começou efetivamente nos anos de 1895-96. Em apenas dois anos, cerca de 15 mil ucranianos desembarcaram no Brasil. A grande maioria foi encaminhada para o Paraná, onde tornaram-se pequenos agricultores

Até a década de 1920, aproximadamente 50 mil ucranianos imigraram para o Brasil, a maior parte proveniente da Galícia

O número de imigrantes, de fato, deve ter sido ligeiramente maior, tendo em vista que parte da Ucrânia estava dominada pelo Império Austro-Húngaro e pela Polônia, e muitos imigrantes possuíam passaporte austríaco ou polonês.


Descendentes de ucranianos na cerimônia de bênção dos alimentos na véspera da Páscoa de 2006 em Curitiba.

Durante a década de 1960 muitos re-imigraram para os Estados Unidos e principalmente para o Canadá onde a comunidade ucraniana era bem maior e obtinha muitos mais benefícios do governo canadense para se estabelecer em fazendas.

A memória dos feitos, usos e costumes dos primeiros imigrantes, que se estabeleceram nas áreas do fundo do Vale do rio dos Patos, poderá agora ser reunida parcialmente em um Museu da Colonização, na margem esquerda, aproveitando a estrutura dos escritórios e barracões que serão usados pela obra.

Entre os objetivos desta iniciativa estará o de preservar para as novas gerações, um passado de muito trabalho, um exemplo de tenacidade, esperança e de valores espirituais elevados, de muito amor pela natureza e pelas suas famílias.