Blogger Widgets Blogger Widgets

segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Programa de Monitoramento e Controle da Qualidade da Água Superficial

Objetivo 

Este programa tem como objetivos:

  • Monitorar as alterações na qualidade da água em função do represamento e do desvio do rio dos Patos;
  • Identificar os parâmetros que estão sendo comprometidos referentes aos processos químicos, físicos e biológicos das águas do reservatório;
  • Monitorar a qualidade das águas superficiais a jusante da barragem;
  • Propor medidas de recuperação e controle da qualidade das águas em áreas que apresentem alteração nos parâmetros da qualidade no reservatório, montante e jusante da barragem;
  • Subsidiar com informações de interesse para outros programas relacionados à fauna, flora, saúde pública e usos múltiplos da água;
  • Manter a qualidade da água em condições favoráveis para a manutenção da diversidade aquática, bem como o bom funcionamento do empreendimento e controle da proliferação de espécies bentônicas que são vetores epidemiológicos de veiculação hídrica.

Metodologia

O Programa de Monitoramento e Controle da Qualidade da Água Superficial é composto por três diferentes fases, que nestas são executadas em distintos períodos, tanto de estiagem quanto de chuvas, da região onde será aplicado o programa.. Em relação as variáveis que serão analisadas nas amostragem, são pertencentes às variáveis do Índice de Qualidade de Águas (IQA), abrangendo os parâmetros físicos, parâmetros químicos, parâmetros bióticos e parâmetros microbiológicos, logo será comparada com os padrões estabelecidos na Resolução CONAMA nº 357/2005, para enquadramento das águas superficiais. A variação do IQA será posteriormente utilizada para o monitoramento das águas, assim como, na busca da melhoria da qualidade das águas.

Em cada fase, será realizada a amostragem de pontos, localizados em áreas estratégicas determinadas após a verificação dos seguintes elementos:

  • Eventual presença de comunidades humanas isoladas;
  • Atividades industriais e comerciais de risco próximas ao reservatório;
  • Áreas de pecuária;
  • Captação para abastecimento de criações e/ou da população;
  • A montante da tomada d'água no rio dos Patos;
  • A montante da futura casa de força no rio dos Patos;
  • Reservatório da PCH KM 10, PCH KM 14 e PCH KM 19;
  • A jusante da futura casa de força no rio dos Patos.

Por fim, certas medidas serão adotadas, objetivando o comprometimento das águas do reservatório. Essas medidas poderão atender as seguintes ações:

  • Tratamento de fossas das propriedades do entorno do reservatório, com a drenagem da parte líquida, e cobertura do lodo com cal enterrando-se, após, os resíduos;
  • Aplicações de campanhas socioeducativas poderão envolver a comunidade vizinha ao reservatório dando-lhes orientação quanto às técnicas de remoção de depósitos de lixo, manejo de currais, pocilgas e aviários, assim como lavagem de galpões que servem para depósito de adubos, usando águas ligeiramente ácidas;
  • Anterior a formação do reservatório, deverá ser efetuado o levantamento de fontes de poluição (urbanas, rurais e industriais), através dos órgãos fiscalizadores municipais e estaduais.

Análise da Qualidade da Água - Fase de estudos para o Relatório Ambiental Simplificado 

Análises efetuadas

As análises efetuadas até o momento foram subdivididas em cinco segmentos, sendo:
  • Índice de Qualidade das Águas (IQA);
  • Comunidade fitoplâncton, clorofila e perifiton;
  • Análise dos zooplâncton;
  • Análise química em busca de possíveis defensivos agrícolas  no sedimento de barranco no Rio dos Patos (Análise Multiresíduos);
  • Cargas Poluidoras.
O Índice de Qualidade das Águas (IQA) foi obtido com análise dos parâmetros do Oxigênio Dissolvido(OD), Coliformes Termotolerantes ou Fecais (CF), Potencial Hidrogeniônico (pH), - Demanda Bioquímica de Oxigênio (DBO), Nitrogênio Total (NT), Fosfato total (PO4), Turbidez (TU),  Sólidos Totais (ST), Variação da temperatura (∆T).

As principais atividades lançadoras de carga poluidora  detectadas pelo relatório supracitado e pelas visitas técnicas realizadas pela equipe de consultores que elaborou este RAS, são: esgotamento sanitário, resíduos sólidos urbanos e rurais, indústria, agropecuária e agricultura.

Pontos de Coleta

Foram determinado para as coletas de amostragem de água in situ seis pontos distintos, sendo cinco ao longo do Rio dos Patos e um no Rio Lajeadão, conforme as figuras a seguir:
Figura 1- Localização de amostragem no KM10- parte 1

Figura 2- Localização de amostragem no KM10- parte 2

 Figura 3- Localização de amostragem no KM14- parte 1

Figura 4- Localização de amostragem no KM14- parte 2

 Figura 5- Localização de amostragem no KM19- parte 1

Figura 6- Localização de amostragem no KM19- parte 2

Principais resultados

RESULTADO ÍNDICE DE QUALIDADE DA ÁGUA

Conforme os parâmetros obtidos na análise do Índice de Qualidade da Água, compreende-se que há um acréscimo deste ao londo do Rio dos Patos, sendo que contribui para a melhoria da qualidade da água. O comportamento na forma gráfica do IQA no rio dos Patos nos pontos analisados para composição do perfil no trecho está apresentado na Figura 7.
Figura 7- Comportamento do IQA nos pontos de amostragem.

RESULTADO COLIFORME FECAIS E COLIFORME TOTAIS

Em relação as coletas executadas ao longo do rio dos Patos para fins do estudo, os coliformes fecais foram identificados com valores acima do máximo permitido perante a Resolução CONAMA 357/2005 que indica um limite de 1000 NMP/100mL para o parâmetro de coliformes termotolerantes. O resultado encontrado na ponte sobre o rio dos Patos, na BR 373 que liga Prudentópolis e Guamiranga foi de aproximadamente 1700 NMP/100mL, como ilustra na figura a seguir.

Figura 8- Pontos calculados para o parâmetro Coliformes Fecais em função da curva de valoração no IQA.

Ressalta-se ainda que na estação 64620000 IV01- Estação do rio dos Patos , em relação aos coliformes fecais e aos coliformes totais deixaram evidentes em seus resultados que estes se encontram críticos. Os coliformes totais, a média para o período foi de 5,637 x 104 NMP/100 mL, no mesmo diapasão, a variável coliformes fecais remeteu a média de 2,368 x 104 NMP/100 mL, que indica uma contaminação das águas por elementos de origem fecal, seja, humana ou animal, mostrando que o risco sanitário para a utilização destas águas é alto.

Também identificados na estação 64620000 IV01, o parâmetro inorgânico que se mostra com níveis incoerentes com relação à legislação, foi o fósforo total. A média das medidas do fósforo total foi de 0,075 mg/L, sendo que este mostra uma concentração 50% superior da determinada.

Figura 9 -  IQA do rio dos Patos de acordo com a estação 64620000 - IV01 de 07/07/1987 a 26/04/2011.

RESULTADO PERIFITON 

A riqueza do perifíton aumenta ao longo do rio, entre PFA02 e PFA04, acompanhando o aumento do teor de clorofila “b” na clorofila total, constatando-se um grande potencial para eutrofização neste ambiente. No entanto, tanto a riqueza quanto a quantidade de clorofila “a” e “b” diminuem em PFA05, o qual está  indicando a melhoria da qualidade neste ponto.

Figura 10- Riqueza da comunidade e concentração de clorofila no perifiton ao longo do rio dos Patos e seu afluente, o Lajeadão.


Tabela 1- Clorofila no perifiton rio dos Patos e do seu afluente Lajeadão.

RESULTADO CARGAS POLUIDORAS 

Para o esgoto sanitário foi detectado que embora as cargas de DBO não sejam altas, o índice de atendimento por rede de coleta de esgotos nos municípios diretamente afetados pelo aproveitamento é bastante precário, o que revela um risco de contaminação das águas superficiais e subterrâneas.

No que se refere aos resíduos sólidos, merece destaque o chorume produzido a partir do lixo, que apresenta altas concentrações de matéria orgânica e metais pesados. Em aterros sanitários mal operados e em lixões, a infiltração do chorume contamina o solo e pode atingir a água subterrânea e as águas superficiais. A destinação do lixo produzido é, portanto, uma questão crítica sob o aspecto ambiental e de preservação das águas superficiais.

Segundo AGUASPARANÁ (2010), o segmento industrial contido na IVA.01, verifica-se que as indústrias possuem ETDI (Estação de Tratamento de Despejos Industriais), e seu efluente tratado é lançado diretamente no leito do rio, caso contrário, seu lançamento de efluente será lançado na rede coletora responsável pela concessionária do município. 

Da mesma forma que no esgoto sanitário, os dejetos gerados na atividade pecuária possuem coliformes, parâmetro este que contribuiu negativamente para a composição do IQA nos estudo diagnóstico na área de influência do empreendimento.

Em relação aos quatorze agrotóxicos investigados, nenhum foi detectado no sedimento de barranco do rio dos Patos. Embora não se tenha evidenciado uma contaminação por agrotóxicos, fica evidente, que é importante o acompanhamento destes parâmetros.

O uso de agrotóxicos foi verificado em diversas propriedades da AID, ADA e AII nas visitas realizadas pela equipe de consultores. Também foram encontradas embalagens abandonadas na margem do rio dos Patos, conforme flagrante exibido na  Figura 8.
Figura 11Embalagem de agrotóxico encontrada na margem do rio dos Patos