Blogger Widgets Blogger Widgets

segunda-feira, 31 de março de 2014

Cemig pede à Aneel reajuste médio das tarifas de quase 30%

A Cemig pediu à Agência Nacional de Energia Elétrica um reajuste médio das tarifas de 29,74%. Segundo a companhia, o principal fator de variação da tarifa nesse processo de reajuste tarifário é a necessidade de compra de energia térmica. Esse custo, além da compra de energia no mercado livre devido à exposição involuntária das distribuidoras, são componentes que as concessionárias não têm como gerenciar, e se enquandram na Parcela A.

No caso da Cemig, o pedido enviado à Aneel mostra uma necessidade de reajuste de 29% devido aos custos da Parcela A. Já a Parcela B, que trata das despesas operacionais e a remuneração dos investimentos realizados, variou 4,2%, abaixo da inflação do período, de 7%. "Ou seja, na parte que cabe à Cemig gerenciar, houve ganho na eficiência da empresa para os clientes", apontou a companhia. Já o item dos componentes financeiros teve variação de 9,6%.

No entanto, a definição do percentual de reajuste depende de decisão da Aneel. Como as novas tarifas da Cemig entram em vigor no dia 8 de abril, a expectativa é que o reajuste da concessionária seja item da pauta da próxima reunião de diretoria da agência, que acontecerá na terça-feira, 1º de abril.

Fonte: Canal Energia - 31/03/2014

Nenhum comentário:

Postar um comentário