Blogger Widgets Blogger Widgets

Dúvidas frequentes

Escreva sua dúvida no final desse texto!


As novas PCHs irão secar as cachoeira?

Não existe nenhuma cachoeira no trecho onde elas serão construídas, preservando o potencial turístico e protegendo o ambiente no local com as Áreas de Preservação Permanente (APPs). O “Recanto Rickli”, bem junto à PCH da COPEL, existente há quase 50 anos, já faz parte da tradição de lazer das famílias da região, sem problemas.

As novas PCHs irão alagar muita área?

As três novas usinas darão origem a três pequenos lagos, com área total alagada de apenas 8,3 hectares, depois da usina da Santa Clara e não trarão mudança significativa na paisagem. 

A qualidade da água será prejudicada?

Os estudos ambientais realizados apontam a melhoria da qualidade da água após o funcionamento das PCHs. A água voltará para o rio, após mover as turbinas e geradores e nenhuma gota d´água será consumida pelas usinas, que a devolverão ao rio mais limpa do que a receberam. 

As novas PCHs vão acabar com a biodiversidade?

Muito ao contrário, as APPs irão reconstituir toda a vegetação nativa recompondo a flora e a fauna locais que ficarão muito melhores do que estão hoje.

12 comentários:

  1. O trecho do rio que ficará entre a barragem e a casa de força ficará todo seco?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, será garantida a vazão mínima para esse trecho, conforme especificações do Instituto das Águas do Paraná e IAP (Instituto Ambiental do Paraná).

      A vazão definida por esses órgãos é 50% da Q7,10, para saber mais sobre essa vazão acesse http://complexoriodospatos.blogspot.com.br/2014/01/trecho-de-vazao-reduzida.html

      Excluir
  2. Tomara que o projeto vá pra frente e que o povo tenha mais chance de emprego. Parabéns.

    ResponderExcluir
  3. Se é mesmo verdade que não tem cachoeira nesse pedaço de rio, então não consigo entender o que é que quer o pessoal "sempre do contra", ( aqueles que como sempre, não quer que Prudentópolis cresça ) Uma amiga que foi na audiencia ( eu estava na aula ) disse que os projetos são bem tranquilos, que não pegam nenhuma cachoeira. Se for assim eu apoio e que comece o mais rápido possível.

    ResponderExcluir
  4. O Seu Ivo deixou os "ecologistas" no chinelo, rss! Gostei da coragem, Prudentópolis precisa de gente assim para progredir. Também apoio os projetos.

    ResponderExcluir
  5. aqui em prudentopolis sempre e assim quando a algum projeto bom e bem elaborado uma meia duzia de desenformados que se disem preucupados com o municipio vem querendo faser o nome, mais na verdade nunca fiserao nada.

    ResponderExcluir
  6. em frente enerbios tem o nosso apoio.

    ResponderExcluir
  7. O Acacio disse muito certo. Esses que são do contra nunca mostram nenhum projeto, só querem fazer nome mesmo!! Apoio a Enerbios

    ResponderExcluir
  8. Os políticos aqui de Prudentópolis estão fazendo esse alvoroço porque querem receber pedágio. Aqui tudo é na base do pagamento ou dos favores políticos. É muita falta de vergonha na cara dizer que está protegendo a população e o meio ambiente para impedir a construção de uma usina hidrelétrica quando há tanta falta de energia no país. Estão usando esses argumentos para ganhar dinheiro as custas do nosso povo, sem se importarem o quanto estão prejudicando Prudentópolis, as cidades vizinhas, e o país. querem só atrapalhar a empresa que tem interesse em investir aqui para lucrarem com isso. José Valdir

    ResponderExcluir
  9. Aqui em Ivaí as pessoas estão inconformadas com Prudentópolis atrapalhando as usina. Não tem consideração com os mais simples e pobres. só pensam em vocês mesmo.

    ResponderExcluir
  10. Respostas
    1. Raphael Bosak, respondendo a sua pergunta: O que vai acontecer com os moradores ao redor do rio onde passará o canal de adução, eles serão indenizados, terão que sair de suas propriedades, ou o canal de adução não afetará?


      O canal de adução será bem próximo ao curso do rio e algumas áreas agrícolas poderão ser afetadas. Temos situações em que os proprietários venderam toda a área entre o canal e o rio e situações em que foram compradas apenas a faixa do canal, nas áreas que sobra uma maior área para cultivo entre o canal e o rio. Para continuar fazendo uso dessas áreas, serão construídas pontes passando por cima do canal de adução. Não há residências e/ou comércios próximos ao canal de adução, por isso os moradores não precisarão sair de suas propriedades.

      Excluir